Blog de tecnologia
, Juniper Distinguished Eng
Blog de tecnologia
Roteamento por segmentos: políticas, caminhos e segmentos
Aug 1, 2019

Na publicação da semana passada, introduzimos o conceito de Roteamento por segmentos (SR) como um mecanismo inovador de orientação (steering) do tráfego. Também tratamos de domínios, políticas, caminhos e segmentos do SR. Nesta semana, vamos explorar esses conceitos mais a fundo.

 

Uma compreensão aprofundada desses tópicos ajudará você a entender a publicação da próxima semana, na qual descreveremos como o SR pode ser realizado usando-se um plano de encaminhamento MPLS. Você também vai entender a publicação seguinte, na qual explicaremos como o SR dá suporte a aplicações de engenharia de tráfego.

 

Visão geral

Quando um pacote chega a um nó de ingresso no SR, esse nó o sujeita a uma política. A política pode associar um pacote com um caminho do SR.

 

Um caminho do SR é uma lista ordenada de segmentos que conecta um nó de ingresso no SR a um nó de saída do SR. Embora um caminho do SR possa ser o de menor custo do ingresso até a saída, ele também pode seguir outro caminho.

 

Um  segmento do SR é uma instrução que faz com que um pacote atravesse uma seção da topologia da rede. Embora um segmento (ou seja, uma instrução) faça com que um pacote atravesse uma seção da topologia da rede, ele é distinto daquela seção da topologia da rede.

 

Tipos de segmento

O SR define muitos tipos de segmentos de SR. Entre eles estão os segmentos de adjacência e os segmentos de prefixo. Um segmento de adjacência é uma instrução que faz com que um pacote atravesse um enlace especificado (ou seja, um enlace associado a uma adjacência IGP).

 

2Capture1.PNG

Figura 1: Segmentos de adjacência

A Figura 1 mostra um caminho do SR que conecta R1 a R6. O caminho contém os seguintes segmentos de adjacência:

  • Segmento 1, instanciado em R1, faz com que os pacotes atravessem o enlace R1->R2
  • Segmento 2, instanciado em R2, faz com que os pacotes atravessem o enlace R2->R3
  • Segmento 3, instanciado em R3, faz com que os pacotes atravessem o enlace R3->R6

Se algum dos enlaces mencionados acima ficar indisponível, isso também acontecerá com o segmento de adjacência associado. E, se algum dos segmentos de adjacência mencionados acima ficar indisponível, isso ocorrerá também com todo o caminho.

 

Um segmento de prefixo é uma instrução que faz com que um pacote atravesse o caminho de menor custo até um nó ou prefixo.

 

2Capture2.PNG

Figura 2: Segmentos de prefixo

Na Figura 2, todos os enlaces estão configurados com a mesma métrica de IGP. Um caminho do SR conecta R1 a R6 e contém os seguintes segmentos de prefixo:

  • Segmento 1, instanciado em R1, faz com que os pacotes atravessem o caminho de menor custo de R1 a R2
  • Segmento 2, instanciado em R2 e R3, faz com que os pacotes atravessem o caminho de menor custo do nó instanciador até R6

Quando o enlace R1->R2 está disponível, o caminho de menor custo de R1 até R2 atravessa o enlace R1->R2. Portanto, o Segmento 1 faz com que os pacotes atravessem o enlace R1->R2.

 

Quando o enlace R2->R3 e o enlace R3->R6 estão disponíveis, o caminho de menor custo de R2 até R6 atravessa o enlace R2->R3 e o enlace R3->R6. Portanto, o Segmento 2 faz com que os pacotes atravessem o enlace R2->R3 e o enlace R3->R6.

 

E, finalmente, quando os enlaces mencionados acima estão todos disponíveis, o caminho do SR guia os pacotes pelos enlaces e segmentos mencionados acima.

 

2Capture3.PNG

Figura 3: O enlace R1->R2 fica indisponível

A Figura 3 mostra o comportamento do caminho quando o enlace R1->R2 fica indisponível. Quando isso ocorre, a rede estabelece um novo caminho de menor custo entre R1 e R2. Esse novo caminho de menor custo inclui os enlaces R1->R4 e R4->R2.

 

Como a rede estabeleceu um caminho de menor custo entre R1 e R2, o Segmento 1 permanece disponível e faz com que os pacotes atravessem o novo caminho de menor custo. O comportamento do Segmento 2 permanece inalterado, fazendo com que os pacotes atravessem os enlaces R2->R3 e R3->R6.

 

Portanto, o caminho agora atravessa os enlaces R1->R4, R4->R2, R2->R3 e R3->R6.

 

Resumo

Nesta publicação, reforçamos os seguintes conceitos:

  • Um caminho do SR é uma lista ordenada de segmentos
  • Um segmento é uma instrução
  • O SR define vários tipos de segmentos, incluindo os segmentos de adjacência e prefixo
  • Alguns tipos de segmento (por exemplo, o segmento de prefixo) invocam mais comportamentos dinâmicos do que outros, e assim esse segmento fica distinto da porção da topologia por onde ele faz um pacote atravessar

 

Próxima parte

Na publicação da próxima semana, descreveremos como o Roteamento por segmentos é feito usando-se um plano de encaminhamento MPLS.

 

0 Kudos